Waldenor Pereira
Waldenor Pereira Deputado Federal
Notícias

Saúde sem Fronteiras já realizou mais de 30 mil mamografias este ano
7/7/2017 | Por: Secom-BA

Este ano, de abril a junho, 30.430 mil mulheres, na faixa etária de 50 a 69 anos, de 39 municípios da Bahia, realizaram exames de mamografia. Isto só foi possível com o programa itinerante Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). O programa, retomado em 2015, já visitou todas as regiões de saúde da Bahia e realizou até hoje 191.872 mamografias, atendendo mulheres de 155 municípios.

De acordo com o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, esses números são excelentes e mostram que o programa está sendo efetivo e as mulheres estão buscando se cuidar mais. “O câncer de mama, quando detectado e tratado precocemente, tem mais de 90% de chance de cura, por isso a importância da realização da mamografia”, explica Vilas-Boas.

O atendimento no Saúde sem Fronteiras é feito por meio de unidades móveis e o seu diferencial é o acompanhamento das mulheres com mamografias inconclusivas, com a oferta de exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, visando à integralidade do atendimento.

 

O câncer de mama é uma doença que preocupa as autoridades de saúde no mundo inteiro. “Através do Saúde sem Fronteiras, o Governo do Estado vem buscando, em todas as regiões da Bahia, mulheres que não tiveram a oportunidade de realizar um exame de mamografia e que, as vezes, nem tem noção da importância do diagnóstico precoce dessa doença que, se não for tratada a tempo, pode levar à morte”, esclarece Jucélia Nascimento, diretora de Programas Estratégicos (Dipro) da Secretaria da Saúde do Estado, responsável pelo programa.

Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia. Este programa é uma ferramenta de acesso da mulher às ações de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama. Com o Hospital de Mulher a oferta de serviços para o tratamento foi ampliada.

Câncer de Mama

Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Se diagnosticado precocemente e tratado oportunamente, as chances de cura chegam a 95%. De acordo com o Instituto nacional do Câncer (INCA), a estimativa de novos casos na Bahia, para este ano é de 2.760.

Dados computados pela Sesab apontam que em 2016 morreram 814 mulheres vítimas do câncer de mama. Em 2015, este número chegou a 865. Este ano, dados preliminares até 28 de junho, apontam que 338 mulheres morreram vitimadas pela doença. “Diante desses dados, se vê a necessidade e a importância do projeto Saúde sem Fronteiras para que possamos evitar mais mortes na Bahia”, finaliza a diretora da Dipro.

Waldenor ® todos os direitos reservados.