Waldenor Pereira
Waldenor Pereira Deputado Federal
Artigos

15/10/2013 - MANIFESTO REENCANTAR O PT

Por: REENCANTAR O PT

MANIFESTO REENCANTAR O PT
Carta de Conquista   -   PED 2013

Estamos vivenciando uma nova quadra na vida política brasileira, e este momento privilegiado de nossas eleições internas nos dá a oportunidade de nos reencontrarmos para discutirmos nossa história de lutas e conquistas, nossas utopias emancipadoras, nossas vivências e valores que formaram nossa identidade petista.

O balanço que fazemos de nossa trajetória é que valeu a pena. O Brasil mudou e mudou muito. Os projetos e programas que imprimimos em nosso país se constituem em nossa marca indelével na História do Brasil.

Mas é hora de conversar, trocar idéias e experiências para garantir um novo ciclo de transformações, mais consistentes e profundas.

Construir esse caminho de um novo ciclo de transformações é dialogar com os movimentos sociais organizados e os novos sujeitos sociais para que possamos renovar nossa plataforma programática e garantir assim os avanços da democracia e dos valores republicanos.

Estimular em nossa militância a participação, a integração da juventude, das mulheres, dos negros, índios e de organizações que lutam pelos direitos a livre orientação sexual é a forma de criar uma nova dinâmica de convivência partidária, onde a pluralidade de idéias e concepções se consagrem em nosso cotidiano partidário.
 

O pendulo de nossa organização deve nos apontar para a possibilidade do socialismo democrático, com raízes em nossas vidas de lutas e experiências governamentais. A nova pactuação partidária deve convergir para a nova realidade política e social que vivenciamos em nosso dia a dia.

O Partido dos Trabalhadores deve ser o protagonista principal dessas lutas, pois somos o maior partido de esquerda em nosso país e temos a responsabilidade de constituir um programa e uma direção partidária que fortaleça as aspirações das classes trabalhadoras do campo e das cidades, dos setores populares e excluídos de nosso país.

A reforma do estado brasileiro é um desafio impar em nossa agenda. Reforma política, a democratização das comunicações e a radicalização dos direitos sociais são vetores que devemos perseguir em nossa prática diária da vida política em nossa nação.

As políticas econômicas e sociais adotadas por nossos governos mudaram a lógica da macroeconomia nacional e impactaram de forma decisiva e positiva no panorama internacional. Nossas relações com os países em desenvolvimento estabeleceram um novo cenário da geopolítica mundial, onde foi possível um reconhecimento do Brasil como nação soberana, independente e autônoma.

Nossos governos superaram a dimensão mais perversa do neoliberalismo, e deram  novo significado à globalização. Nossa defesa intransigente ao diálogo em vez a guerra a soluções pacíficas dos conflitos internacionais nos credenciam a uma nova emergência no plano internacional.

Muito já fizemos, mas há muito por fazer.

O PT precisa, nitidamente, realizar uma repactuação com as entidades de classes e com a intelectualidade de esquerda, apontar os novos desafios e compartilhar novos sonhos. Precisamos demonstrar claramente que o fortalecimento dos movimentos sociais devem galvanizar nossas convicções de um socialismo democrático e de uma república cidadã.

Nossos valores fundantes devem se encontrar com as novas manifestações democráticas e de caráter transformadoras. Sim, nós trazemos os germes da transformação, mas é no encontro com o novo que nos ampliamos enquanto força hegemônica da sociedade e consolidamos nosso protagonismo de vanguarda.

Essas tarefas necessariamente vão depender de uma nova vivência partidária, do nosso reencontro com velhos amigos e amigas e de novas amizades com a juventude. Democracia, participação, respeito a divergência, expressão da pluralidade são nossas marcas mais valorosas e precisamos resgata-las para o bem e o futuro de nosso partido.

Nossos desafios são os desafios das esquerdas no Brasil e no mundo e nossa plataforma é o da transformação social assimilando as novas formas de expressão do mundo contemporâneo.

Todo esse acúmulo nos pressiona para mais e maiores responsabilidades. É com essas convicções que nos amparamos em uma nova plataforma partidária capitaneada, em nível nacional pelo agrupamento MENSAGEM AO PARTIDO e que tem como candidato a presidente o companheiro Paulo Teixeira. Na Bahia, estamos caminhando juntos com o companheiro Everaldo Anunciação e em Vitória da Conquista, estamos apoiando o nosso jovem companheiro Rudival Maturano.

Nossa expectativa é que elegendo esses companheiros poderemos nos confraternizar em nosso partido, nos reencontramos para debater nossos problemas e compartilharmos nossos sentimentos, sermos cumplices de todos nossos sonhos.

Ainda somos a força viva da política brasileira. A fraternidade e a solidariedade ainda povoa nossos sentimentos. Somos democratas e socialistas, queremos transformar o Brasil, queremos avançar, ir prá frente, mas queremos principalmente, que essa caminhada a gente possa fazer juntos, pois foi assim que construímos o Partido dos Trabalhadores e é assim que ele é, de todos nós.

VIVA O PARTIDO DOS TRABALHADORES

Plenária Regional do Reencantar.
Vitória da Conquista, 12 de outubro de 2013.

Waldenor ® todos os direitos reservados.